Mommy Burnout – mães com esgotamento crônico

Redação Mundo Ovo Publicado em 26 de junho de 2015

A Síndrome de Burnout, também conhecida como síndrome do esgotamento profissional, é um distúrbio psíquico que tem como principal característica o estado de tensão emocional e estresse crônicos provocados por uma dedicação excessiva ao trabalho. Pessoas com profissões que exigem envolvimento interpessoal direto e intenso são mais suscetíveis à síndrome, assim como mulheres que enfrentam jornada dupla. Nos Estados Unidos já usa-se o termo Mommy Burnout quando esses sintomas surgem em mães sobrecarregadas em sua função materna.

Cuidar de um outro ser que depende de você é maravilhoso, mas também cansativo, a gente sabe bem disso e é comum a mãe se sentir assim. Cansaço, no entanto, é diferente de exaustão crônica, quando tudo o que você consegue pensar durante o dia é quando você vai conseguir dormir novamente, independentemente da quantidade de horas de sono ou trabalho que você teve. A exaustão crônica é o maior sinal de Mommy Burnout, mas não é o único. Entre outros identificados estão: irritabilidade, falta de interesse em fazer coisas que antes você gostava, não ter mais tanto prazer no cuidado com as crianças, pensamentos negativos constantes, falta de motivação e de propósito, entre outros. Claro que todos nós nos sentimos assim eventualmente (#quemnunca?), a diferença é perceber quando isso acontece com maior frequência e intensidade, ocorrendo um desequilíbrio.

Se você se sentir assim, não pense que está falhando. Curiosamente, as mães mais dedicadas são as mais propensas a sofrerem Mommy Burnout. Espera-se que a mãe, hoje em dia, crie filhos perfeitos, tenha uma casa impecável, esteja com o corpo em forma, tenha uma vida sexual incrível e uma carreira de sucesso. Tentar corresponder a uma expectativa irreal e se cobrar muito podem levar ao esgotamento. Sei que pelo Instagram ou Facebook, a vida daquela sua amiga com filhos da mesma idade dos seus parece perfeita, mas, acredite, todos nós temos nossas inseguranças e imperfeições.

Ser uma supermãe idealizada cansa e o melhor a se fazer quando a exaustão chegar é relaxar um pouco: ninguém é capaz de controlar tudo o tempo todo. Baixe suas expectativas, você está fazendo o melhor que pode! Peça e, o mais importante, aceite ajuda nos cuidados com as crianças e a casa, isso não irá te diminuir em nada e tudo bem se as coisas não ficarem exatamente do seu jeito. Do que adianta ter uma casa impecável as custas do seu bem-estar? Não diga sim para todos e deixe você em último lugar, é muito prazeroso e saudável ter um tempo só para você, não diminua a importância disso.

Se os sintomas não melhorarem, procure ajuda médica.